English Version
 
 
Meu coração não para de me bater
João Bernardo
Ref.:
Gravadora:
Valor:
R$ 23,90

“Sou uma artista ligada na palavra. É ela que primeiro aciona meus motores e desenha as minhas
impressões. Uma cena escutada, uma cena vista, uma cena testemunhada, tudo caminha na estrada dos
meus sentidos e quando chega a mim já o faz em forma de palavra. Portanto, me dei bem ao receber este
presente: o CD de João Bernardo tem a palavra poética como asa-mor e dele vem como um chamado. O
homem traz uma música que eu quero escutar e dentro dela, notícias. Ouvi muitas vezes o disco antes de
escrever, deixei que ele se tornasse o meu cotidiano, o meu ambiente, que tocasse no meu banho, fosse
trilha de minhas caminhadas e das minhas horas culinárias.

Descobri que cada faixa traz uma reflexão. Uma ideia. Há um olhar nesse poeta cantor e compositor que
nos convida a refletir sobre o amor e a vida e a existência, ao mesmo tempo em que nos revela o tão
precioso sentimento masculino. Herdeiro natural, consciente ou inconsciente, de uma dinastia de pérolas
de nossa MPB, João Bernardo nos leva com sua voz sincera, despretensiosa, nova, à regiões que não
estranhamos. Perfumam o território de nossa memória, exalando, ora um pouco a marola dos Novos
Baianos em meio de vocais amigos, ora a intelgiência lírica de Sérgio Sampaio, ora parece a onda de
Paulinho Moska com sua poesia sentida, ora o coração inventivo de Zeca Baleiro, ora a criatividade
filosófica de Caetano Veloso, o sotaque poético de Arnaldo Antunes, ora a balburdia dos Doces Bárbaros,
ora a liberdade dos Mutantes em uma acústica atmosfera afetiva de dar gosto.

Inteligente, sensível, ingênuo, menino, maduro, ousado, naif, cosmopolita e rapaz do interior, o mineirinho
leva a gente a concordar com ele direitin: a gente leva a roça dentro da gente, é tanta coça que o mundo
dá. Nos entrega o pássaro que bem trocadilha: 'No meio da cidade eu penso no pássaro que sou, passará
a dor'. Com o ukulele, uma espéciede violão de som aviolado de Vinicius Castro, e a deliciosa sanfona de
João Bittencourt, as vozes dessa faixa tão simples nos levam pela mão para um rolé de urbanos dentro de
nossa paisagem interior. Essa é a sua sofisticação. O álbum todo tem esse cuidado, essa qualidade de
som e o dedo decisivo do João Bernardo nos arranjos. Além de exímios violões, guitarras, baixo, bateria,
com várias participações especialíssimas como a de Marcelo Costa, Rogério von Kruguer e Paulo Monarco,
o cara tem a pandeirola de Matias Zibecchi, e mais violinos, trombones, teclados, cellos, violas. Uma riqueza
que vai levando a gente. Os músicos são todos bons. Está tudo luminoso.

Meu coração não para de me bater é um disco romântico e moderno. Aqui o que temos são dores tratadas
à base de arte.O que é especialmente atraente é que João reveste com delicadeza e franqueza asua tara
em muitas letras. E é tudo poesia. O erotismo, a sexualidade, escorrem pelas frestas das estrofes, dos
versos, sem hipocrisia ou falsa elegância, aquela “elegância de cobertura”. Não. As dez faixas não nos
pedem nada e agradam ao coração dos românticos, dos modernos, dos amadores da vida. Concordamos
com os sambas, as baladas, e sobretudo com os criativos e deliciosos arranjos onde vemos as decisões
conceituais do autor. Cuidadoso e bem humorado, ele se nos mostra a cara cantando o que pensa,
sabendo que certas palavras lhe saem como uma bala que vai acertar o nosso coração. Acertou o meu.”

Elisa Lucinda


Repertório:

01. Se eu fosse o Tom Jobim
02. Engenho de Cama
03. Virandada
04. Flor de Saturno
05. O Veneno da Vida
06. Nao fui eu Foi o Carnaval
07. Roupas no Varal
08. Da cor mais Azul
09. Certas palavras
10. Roça
11. Queria me enjoar de Você



Ouça trechos das músicas em MP3

 

 


Rob Digital
Rua Carlos Machado, 176 - Pólo Rio Audiovisual
Barra da Tijuca - Rio de Janeiro
Tel: (21) 3042-2069 | (21) 3042-5253 | (21) 8222-2143 | Fax: (21) 3042-2069
contato@robdigital.com.br